cariotipo

Cariótipo: Neil Gaiman

setembro 14, 2016

É isso mesmo que vocês devem estar imaginando, uma coluna nova no blog! 
    O nome foi dado pela Carla, afinal, ela é de biológicas, e foi escolhido justamente porque o cariótipo é um conjunto de cromossomos e o exame cariótipo é usado para "conhecer" o indivíduo de um ponto de vista genético. Sendo assim, nessa coluna vamos dar destaque aos autores, contar um pouco mais sobre a vida deles e suas curiosidades.
    E para começar vamos com o meu amado Neil Gaiman, já citei alguns livros dele aqui pra vocês e em breve pretendo fazer algumas resenhas. Enfim, o Gaiman nasceu em Hampshire, no Reino Unido em 1960 e desde cedo se envolveu com a literatura, inclusive, aprendeu a ler com quatro anos.

“O que eu queria era escrever um livro que faria pelos adultos o mesmo que os livros da minha infância haviam feito por mim, como Alice no País das Maravilhas, a série de Nárnia, O Mágico de Oz. E queria falar sobre as pessoas que vivem à margem, sobre os desvalidos, usando, para tanto, o espelho da fantasia – capaz de nos fazer ver pela primeira vez aquilo que, de tanto vermos, acabamos nunca enxergando de verdade”
(Neil Gaiman sobre Lugar Nenhum)

    Entretanto, no início nada é fácil, Gaiman foi rejeitado por vários editores e acabou indo para o jornalismo, entrevistando pessoas e publicando críticas literárias e tentando assim manter vínculos que o ajudariam a ser publicado mais tarde.

HQs
    Muitas pessoas conhecem o Neil por Sandman que, sem dúvida, é um dos seus trabalhos mais conhecidos. As HQs que foram publicadas entre 1988 e 1996 tem toda uma referência à mitologia grega e contam a história de Morpheus, a personificação do sonho. 
    Ele acabou escrevendo muitas histórias para várias editoras. Entre elas temos na DC Comics a minissérie Orquídea Negra, e uma história em duas partes para Batman chamada “Wharever Happened to the Cape Crusader”. Já na Marvel ele criou a personagem Angela, apresentada em Age of Ultron, escreveu a minissérie 1602 e a série The Eternals com as ilustrações de John Romita Jr. Ele ainda continua escrevendo e colaborando com muitas editoras.

Livros
    Belas Maldições foi seu primeiro romance publicado em 1990 com a contribuição de Terry Pratchett. Enquanto isso, Lugar Nenhum, que foi baseado em um roteiro de uma minissérie escrita por ele para a BBC, foi lançado em 1996 como seu primeiro romance solo.
    Gaiman lançou ao todo por volta de 10 romances, entre eles Deuses Americanos, Os Filhos de Anansi e o meu tão amado O Oceano no Fim do Caminho, considerado o livro do ano pelo British National Book Awards (2013). Ele também se aventurou pela literatura infantil com vários livros, como exemplo: Cabelo Doido, Felizmente, o Leite e as releituras de contos de fadas, como João e Maria e A Bela e a Adormecida.
    O primeiro contato que tive com a obra dele foi com O Oceano no Fim do Caminho, eu vi umas pessoas falando super bem, passei na livraria e decidi comprar. Ta aí uma coisa que não me arrependo. O livro conta a história de um homem (o nome dele não é divulgado) que ao voltar para um lugar em que vivia na infância começa a se lembrar das coisas que aconteceram por ali. Porém, Gaiman introduz toda uma mitologia singular e anormal, sério, apareciam umas coisas bem estranhas que você só fica imaginando o que diabos está acontecendo. Foi um livro bem diferente de tudo que já li e depois que terminei ainda fiquei uns dois meses “digerindo” ele.

Cinema
    Vocês provavelmente já devem ter assistido Coraline ou Stardust: O Mistério da Estrela. Sim, eles são filmes baseados nos livros do Neil Gaiman. Coraline até que engana, você acha que é um stop-motion inocente e quando vê está super assustado, as obras do Gaiman costumam muito ter um tom meio bizarro. Enquanto isso, Stardust vai mais pro lado da fantasia, com seres mágicos e um romance épico.

    
    Ele também já escreveu muitos roteiros de filmes, MirrorMask do David McKean foi feito por Neil. Os episódios “The Doctor’s Wife” e “Nightmare in Silver” da série britânica Doctor Who também foram escritos por ele, inclusive, “The Doctor’s Wife” rendeu à Gaiman o prêmio Hugo de Melhor Apresentação Dramática.


    Entre seus prêmios estão o Prêmio Hugo e o Prêmio Nebula (2002) por Deuses Americanos, o Prêmio Hugo e as Medalhas Carnegie e Newbery (2008) por O Livro do Cemitério
   Atualmente, ele é casado com Amanda Palmer (cantora), e o filho deles, Anthony, nasceu em setembro de 2015. Gaiman também é pai de Michael, Holly e Madeleine frutos de seu outro casamento.  
    O autor já esteve aqui no Brasil, na Flip de 2008, e em uma recente entrevista prometeu voltar, já estou na torcida!! Recentemente, a Editora Intrínseca lançou Alerta de Risco, uma coletânea de contos que envolvem terror, ficção científica e fábulas. Tem de tudo, afinal, você encontra de tudo nas histórias dele, é aquela mistura bem mágica e estranha que tem o poder de encantar os leitores. 

    Espero que tenham gostado do pouquinho que eu falei sobre Gaiman aqui, esse homem tem uma bagagem enorme, uma mente extremamente criativa, uma escrita envolvente e é, sem dúvida, um dos melhores autores que conheço. Ficou bem óbvio que sou fã dele né?! E então, o que acharam da nova coluna? Conta pra gente qual autor vocês gostariam de ver por aqui! 


Que a força esteja a seu favor! Não se esqueça de clicar em SEGUIR aqui do lado e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Volte sempre! #desaparatei

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!