resenha

[Resenha] A Sala do Tempo, do Renan Bernardo

agosto 13, 2016

Nome: A Sala do Tempo | Autor: Renan Bernardo | Gênero: Terror | Editora: Madrepérola | Ano: 2016 | Páginas: 160
Sinopse: Jonas é apaixonado por Helena de forma obsessiva. Quando a garota dá um fim repentino ao relacionamento, o rapaz entra em pânico. Na antiga livraria da pequena cidade onde vive, Jonas descobre um lugar de paz para refletir enquanto observa o antigo papel de parede do lugar abandonado. Porém, aos fundos do velho lugar há uma sala. Enquanto alguém fica trancado nela, o tempo do lado de fora não passa. Quando Jonas descobre como ela funciona, ele pretende usá-la para reconquistar seu sonho.As ações de Jonas desencadearão uma aterrorizante história de aflição e desespero que entrelaçará a vida de padres, jovens curiosos e dos simples cidadãos de uma cidade assombrada por uma singela sala vazia e por um sorveteiro que sorri com dente de ouro e percorre as ruas da cidade com seu caminhão branco vendendo sorvetes.
Trecho Preferido: "O tempo corrói como um câncer imundo que chega sem pedir autorização"

    Ainda sofrendo pela morte de seu irmão mais novo, Jonas encontra conforto em uma velha livraria abandonada em sua cidade. Porém, somente anos mais tarde quando Helena, sua namorada, resolve terminar o namoro, é que Jonas retorna à livraria e encontra uma sala que não havia reparado antes. 
     Apesar das tonturas e do sangramento no nariz, o rapaz deduz ser apenas uma coincidência e resolve entrar mesmo assim. Ele não percebe logo de cara, mas a sala não é comum como parece. Com uma porta de ferro, paredes verdes, sem nenhuma janela e uma escuridão envolvente, a sala do tempo é finalmente descoberta pelo garoto. Enquanto dentro dela Jonas passava horas, no lado de fora o tempo parecia ter parado. Então, ele resolve usar esse artifício ao seu favor.
     Obcecado por Helena, ele só pensa em reconquistar a garota e aproveita o benefício proporcionado pela sala para construir uma grande águia, algo que a amada sempre desejara. E consegue, o único problema é o próprio tempo. Jonas não esperava pelo “efeito colateral” da sala e nem eu. A narrativa se passa em uma cidade de interior que conta com a presença de um incessante Sr. Sorvetão e seu caminhão de sorvete.
"A escuridão da sala se propagou para o corredor mal iluminado pela rua, como uma mão feita de sombra tentando agarrar o resto do mundo"
    Renan não enrola com a história, tudo acontece de forma bem objetiva e com todas as passagens de tempo tivemos a oportunidade de conhecer outros envolvidos com a temida sala: Ramon, Bianca (eu estava apostando nela), Janete, Leo Lombriga, Renato e outras diversas vítimas.  Novas gerações foram surgindo e Renan conseguiu entrelaçar todos os acontecimentos de uma forma que tudo fizesse sentido. Sem dúvida a história foi muito bem costurada.
    Por fim, eu estava super curiosa para saber o que ia acontecer, mas ao mesmo tempo estava com muito medo. Quando eu achava que alguém ia dar um jeito e escapar da sala, eu quebrava a cara. E a vontade de entrar na história e mandar aquele aviso tão usado em filmes de terror: “Não entra aí!!!”. Pois é, tive que conviver com a angústia, mas valeu muito a pena. Várias dúvidas apareceram ao longo da leitura, afinal, como aquela sala surgiu? E logo em uma cidade como aquela?! As primeiras de muitas que o autor soube responder de uma forma bem única e criativa. 
     Medrosa do jeito que sou, logo depois de terminar o livro foi difícil pegar no sono. Enfim, para vocês eu só tenho um recado: não percam tempo (sim, foi um trocadilho), corram para ler A Sala do Tempo, e claro, cuidado quando forem tomar sorvete.

Que a força esteja a seu favor! Não se esqueça de clicar em SEGUIR na coluna da direita do blog em "SEGUIDORES" e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Volte sempre! #desaparatei

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!